Terça-feira Santa


Dia de Marte

Cristo falou: “Eu sou o Bom Pastor. – Quem ouve sua voz é por Ele levado às fontes, às pastagens”.

Hoje, terça-feira, dia de superação dos obstáculos e coragem de enfrentar as adversidades. Quando as palavras de luta culminam na palavra Amor.

Cristo dá às pessoas alimento vital e caminho orientado através das palavras. Ele dá sua vida, sua alma, a essência do seu Eu em cada palavra, em cada luta que Ele trava por causa do homem. Ele mostra que não é luta e guerra e sim, luta na própria alma pelo autoconhecimento. Ele mostra como amar o seu inimigo, porque este pertence ao seu próprio destino, porque precisamos dele para o cumprimento da nossa tarefa no mundo.

Na terça-feira, o povo não tem mais aquela alegria exagerada; as pessoas se calam e surgem o medo, o ódio, a agressão contra Cristo. É o dia de marte e inflama se a luta. O Cristo, mesmo sabendo o que está para acontecer, volta a Jerusalém para preparar o ritual que antecede a festa Pascal. No Templo, enquanto o povo o ouvia, seus adversários o abordam com questões que são verdadeiras armadilhas, para fazê-lo cair em contradição. Cristo aceita o desafio e responde a cada pergunta com parábolas, que caem como verdadeiros golpes de espada sobre os sacerdotes e escribas. Ao ódio ele não responde com ódio. A tudo Ele responde com a palavra divina que tudo compreende. Compreende a luta entre luz e escuridão; fé e descrença; medo e coragem.

Cristo sabe que essas são as lutas da alma de todos os homens, e vencer a si mesmo é a mais bela historia.

No final do dia reunido com os apóstolos no Monte das Oliveiras Cristo lhes fala da visão profética do futuro. Por meio de parábolas Cristo lhes dá provisão de coragem para milhares de anos. Cristo mostra que a maior das lutas é a batalha travada no interior, entre o medo e a vontade de colocar o nosso Eu no mundo. Nesta luta interna, nos apropriamos dos dons de Marte: a autenticidade e a coragem de enfrentar as adversidades. Assim o espírito de Marte recebe o cunho de Cristo.

A Palavra que Escuta – A fala é uma ponte entre eu e o outro. A palavra tem o poder de clarear ou confundir, de destruir ou curar. Neste dia busque além da fala, o atento ouvir e o silencio. Conecte-se com sua força criativa, seu Eu interior. Às vezes precisamos “nos calar”, para que o Eu possa falar. Assim, pondere os efeitos de sua palavra, buscando o sentido em tudo o que for falar. A luta da alma é pela autenticidade e superação dos obstáculos e que precisamos do confronto para cumprir as tarefas do nosso desenvolvimento.

Anna Maria Varejão
Coordenadora da Terapia Social da Associação Parsifal de São Paulo.
Fonte principal “Os Acontecimentos da Semana Santa” do Emil Bock.

Arte de David Newbatt.

“Com clareza no pensar
Posso enfim iluminar
Aquilo que em minha alma
No escuro se ocultou.
E que coragem há que ter
Ao então reconhecer
Que o dragão ali criado
Somente por mim pode ser transformado.”
– Elisa Manzano

Boa Terça-feira Santa a todos!❤️

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?