Domingo de Páscoa


Dia do Novo Sol

Cristo falou: “Eu sou a Luz do Mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.

Hoje é Domingo de Páscoa, dia da ressurreição e renovação.

“A Festa da Páscoa é uma festividade que, se chegarmos a compreendê-la, evoca em nós pensamentos sobre as forças humanas e sobre a capacidade de superação de tudo quanto é baixo por algo mais elevado, de tudo quanto é físico exterior pelo espiritual; é uma festa da ressurreição, do despertar, uma festa da esperança e confiança nas forças espirituais que podem ser acordadas na alma do ser humano…” – Rudolf Steiner

Os sons dos terremotos ainda repercutem na aurora do domingo. Antes do Sol raiar Maria Madalena chega sozinha ao sepulcro. Vê a pedra que o tampava jogada de lado. Entra e o encontra vazio. Atravessa toda a cidade em busca de dois discípulos: Pedro e João. Eles correm ao sepulcro, olham para as profundezas do túmulo vazio. Eles olham para aquele misterioso abismo muito antigo. Vivenciam de um modo único na humanidade, o “estar à beira do abismo”. Sem saberem o que fazer, deixam o sepulcro e voltam para casa. Maria Madalena permanece lá e chora a perda do mestre amado. É este amor que abre a visão de sua alma. Ela vê dois anjos vestidos de branco, um à cabeceira, outro nos pés do leito rochoso onde estivera deitado Jesus. Eles lhe dizem: “mulher, porque choras?” Depois de responder, ela se volta e vê um vulto. Não reconhece Cristo, pensa em se tratar do jardineiro, e pergunta-lhe se acaso ele não sabe onde foi levado o corpo de Cristo. E Cristo se dirige à ela, da mesma forma que os anjos: – “Mulher, porque choras?” e, ela diz “Senhor, se foste tu que o levaste, dize-me onde o puseste e eu o irei buscar!” Não é uma linguagem humana, é tradução em palavras do que ela ouve internamente. Diz-lhe Jesus: “Maria!” Voltando-se, ela lhe diz em hebraico: “Rabbuni!”, que quer dizer “Mestre”. Estende as mãos para abraçá-lo. Mas Ele diz: – “Não me toques.” Ainda não foi cumprido o mistério pascal na sua totalidade. Mais tarde Ele aparecerá com os discípulos em sua plena revelação corpóreo-espiritual.

Abertura a milagre – Coloca o seu coração à disposição das dádivas que o céu concede. Celebre o dia de hoje em gratidão e amor pelo imenso gesto de libertação que recebeu. Neste dia tome uma atitude de abertura perante a vida, abra-se para o milagre da ressurreição. Algo novo nascerá dentro de você. A partir de agora começou o ano cósmico.

Anna Maria Varejão
Coordenadora da Terapia Social da Associação Parsifal de São Paulo.
Fonte principal “Os Acontecimentos da Semana Santa” do Emil Bock.
Arte de David Newbatt.


“Eu digo que Ele vive, a toda gente, e que ressuscitou, e que junto de nós e para sempre pairando Ele ficou.
Eu digo, e todos vão também dizer, aos companheiros seus, que em breve, em toda parte, vai nascer novo reino dos céus.
Perante um novo modo de sentir o mundo reaparece, e a vida nova em nós a ressurgir da mão d’Ele é que desce.
Vejo o terror da morte mergulhar no fundo mar escuro, e toda gente agora a contemplar com calma seu futuro.
A vereda sombria que Ele abriu para o céu é que vai, e quem os seus conselhos já ouviu chega à casa do Pai.
Agora, ao ver morrer alguém querido, sofremos sem temor. Saber que o reencontro é concedido suaviza essa dor.”
Com muito mais fervor vamos agir nos feitos mais singelos, pois essa sementeira vai florir em campos bem mais belos.
Ele vive, e conosco sempre resta quando nos falta tudo! Que este dia nos seja como a festa do renovar do mundo.”
– Novalis

FELIZ PÁSCOA a todos!❤️☀️❤️

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?